Conheça os integrantes da Copa SP 2018 dos grupos 23 a 25

Conheça os Grupos 19 ao 22 da Copinha de Futebol Juniores!
01/01/2018
Desvendando – Conheça os Grupos 26 até 28 da Copinha 49ªEdição
02/01/2018

A nossa saga continua pela Copa SP 2018 dos grupos 23 a 25, onde falaremos um pouco de cada participante.

A curiosidade fica por conta de um “Grupo perneta”, isso é, a chave 23, onde o Fast do Amazonas protocolou desistência perto do Réveillon, não havendo tempo hábil para ser substituído por alguém de seu estado.

Como a Copinha ocorre em janeiro, é difícil que haja algum clube com essa categoria ativa, por falta de calendário.
Grupo 23 – Estádio Prefeito José Liberatti
Audax
O time de Osasco tem um bom toque de bola e uma filosofia de jogo bem definida ao melhor estilo posse de bola, contudo a organização tática não surtiu efeito na Copinha dos últimos anos: Eliminado em 2017 diante de Floresta-CE, Rio Branco-AC e Santos-SP, o Audax também se despediu do Paulistão de forma melancólica: 1 x 0 para o Guarani em confronto direto ainda na fase de grupos com gol nos acréscimos.
O último resultado expressivo foi a chegada as Oitavas em 2014.
Atlético-MG
Tricampeão da Copa SP, o Atlético não vence desde 1983 e acumula duas decepções: Eliminação na 1ªFase em 2016 e na 2ª em 2017.
O Galo mineiro cresceu depois do revés, já que venceu o Estadual e a Copa do Brasil da respectiva idade. Na Copa RS chegou nas Quartas.
O amadurecimento coloca o Atlético entre os favoritos.
Rio Branco-ES
O time “capa preta” como é conhecido, conseguiu voltar a competição nessa temporada. No Espírito Santo apenas os finalistas recebem convite. Se em 2017 vieram como campeão de 2016, agora na 49ªedição chegam através do bicampeonato, pois falharam na disputa diante do clube que leva o mesmo nome do Estado.
A motivação fica por conta do espaço que os jovens terão no profissional; infelizmente o Rio Branco foi rebaixado na 1ªDivisão Capixaba.
7 Jogos de Pré-temporada animaram o clube: Vitórias sobre o Next Academy (2 x 1 e 3 x 0), Doze (2 x 0), Caxias (5 x 0), Porto Vitória (5 x 1) e empates contra o ESFC (2 x 2), Botafogo-RJ (1 x 1) e Vitória-ES (profissional, 2 x 2).

Grupo 24 – Estádio Vereador José Feres
Taboão da Serra
Jogar em casa é uma “carta na manga” do Taboão, porque o estádio é sintético e com dimensões acanhadas, propiciando jogos truncados e com muitas bolas paradas que resultam em gols.
No Estadual “morreu” ainda na fase de grupos, mas venceram Santos e São Paulo dentro de sua cidade.
A melhor campanha foi a surpreendente chegada até as Quartas de Final em 2014, desde então sempre passou da 1ªFase, apoiado por sua torcida.
Joinville-SC
A equipe da Copinha 2017 era muito rápida e habilidosa do meio para frente, mas descuidos defensivos a fizeram “morrer na praia” ainda na 1ªFase. Em 2016 alcançou a 3ªFase.
O JEC vem credenciado a lutar pela classificação por chegar pela 2ªvez consecutiva até as Semifinais do Catarinense.
As esperanças ficam por conta do meia Janderson, que já teve experiência no profissional e o técnico será Felipe Mattos, promovido do Sub-17. Na nova categoria desde Novembro, o treinador subiu muitos jogadores com ele.
Em Abril, o Joinville terá mudanças em sua diretoria, por isso, o clube passa por reformulação.
Real-DF
Comandados por Evilásio, o Real quer se credenciar para assustar quem não os conhece e a campanha no Candangão fala por si só: Campeões Invictos!
Com o pensamento: “Um sonho que agora é Real”, o clube iniciou a pré-temporada em Novembro com “pé direito”, já que bateu o Capital (categoria profissional) por 5 x 1.
Será que os garotos vão continuar assim em São Paulo?
São Paulo Crystal-PB
Provavelmente você nunca escutou falar dessa equipe. Na categoria profissional, eles atendem pelo nome de Lucena.
A vaga foi conquistada dentro de campo, após o Vice estadual diante do Botafogo-PB. A preparação iniciou com reforços para o treinador César Wellington, que escolheu sua lista entre 35 atletas.
O clube chegou com antecedência ao estado de São Paulo, ficou na cidade de Itapecerica, realizando treinamentos finais.
Os ajustes vieram a partir da análise dos amistosos: Vitória sobre Botafogo-PB (2 x 1), Guarani de Santa Rita (1 x 0), Empate contra Treze (2 x 2) e Derrotas contra o Cruz do Espírito Santo (1 x 0) e Auto Profissional (1 x 0).

Grupo 25 – Estádio Baetão
São Bernardo FC
Time de tradição na Copa SP! O Tigre já revelou inúmeros jogadores para o Brasil através da competição e suas categorias de base estão sempre entre os 12 melhores colocados do Estado.
Manter a regularidade é difícil, mas os donos da casa estão confiantes, uma prova disso foi ter deixado o Santos de fora do mata-mata do Paulistão Sub-20, mesmo que tenha sido eliminado na fase seguinte pelo campeão Palmeiras.
Ceará-CE
O Vozão vem confiante, desde 2014 se classifica na fase de grupos e o acesso da categoria profissional também traz motivação.
A única dúvida que fica na cabeça do torcedor é o Campeonato Estadual, quando caiu pelo 2ºano consecutivo na Semifinal, dessa vez para a equipe do Aliança. Já na Copa do Brasil ficou na 1ªFase, após perder o jogo de volta para o Bahia por 3 x 0.
O alvinegro terá que lutar em um grupo equilibrado para manter a sua regularidade!
São Caetano
O Azulão tenta voltar aos seus dias de glória, quando era o time a ser batido do interior em pleno Campeonato Brasileiro e até a nível Internacional (vice da Libertadores).
Na Base as campanhas tem sido irregulares, já que em algumas temporadas se classifica e em outras tem resultados discretos.
A boa equipe da última Copa SP já estourou a idade e no Estadual, o São Caetano não passou da 1ªFase, isso é, mais uma situação de ver para crer!
Rio Branco-AC
O Estrelão foi campeão Estadual e mais uma vez será o Acre na Copinha. Na última temporada conseguiu uma classificação inédita para a fase de mata-mata, honrando seu Estado.
Ir bem e apimentar a rivalidade com Atlético e Galvez, dois candidatos na briga pelo título do Acreano que provocam ao dizerem sobre o Rio Branco pouco aproveitar garotos no Profissional.
O título teve uma base formada por atletas 97, logo os sete remanescentes receberam reforços de outros clubes que se destacaram na competição.
A Copa de Seleções Sub-20 também serviu como preparação, onde a equipe foi goleada pelo campeão Rio Grande do Sul, 4 x 0, mas venceu Alagoas, 3 x 2, com um homem a menos e de virada.
Se souber usar as características do campo sintético onde jogará, o esquema de jogo da equipe (3-5-2) será um ponto positivo para uma nova classificação.
Após jogar contra o próprio profissional e perder, 2 x 1, o RBFC passou a virada de ano em avião e a delegação conta com 20 atletas:
Marquinhos, Gabriel Eremith, Marcos, Chumbo, Kaisson, Valadão, Katrielisson, Gabriel Soares, Fernando, Neto Braz, Luan Lima, Lucas, Erick, Bruno, Alemão, Cleiton, Victor Breno, Gabriel Sarafim e Rodrigo, além do técnico Elizaldo Torres.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *