Campeonato Paulista Série A3 2018 – Bagunça, Desorganização ou Dificuldades?

Uma crise sem fim no PSG? Veja algumas debandadas e exigências dos patrocinadores para Neymar
10/03/2018
Jovens Promessas ou Atletas Tardios? Conheça uma pequena lista desses talentos
12/03/2018

A ideia não é criticar o Campeonato Paulista Série A3 2018, mas fazer um alerta a desorganização de alguns participantes. Pelo estado de São Paulo ser considerado um dos melhores níveis de futebol do país, é hora de ter “mais cuidado” e profissionalismo dentro dos clubes e até arbitragem:
Arbitragem
O jogo entre Portuguesa Santista x Velo Clube foi vencido pela Briosa, 2 x 0, aliás o bom futebol da equipe de Sérgio Guedes merece destaque. O problema da partida foi a arbitragem, que vinha de Santo André, cidade a menos de uma hora de Santos.
Ao invés de saírem mais cedo, por causa dos temporais, deixaram para última hora e assim atrasaram. A chegada ao Ulrico Mursa foi às 20h40 e o jogo iniciou 21h12, mas era pra começar às 20h. Papelão hein, Pietro Dimitrof Stefanelli, e os assistentes Helio Antonio Salvia de Sá e Leandra Aires Cossette? Será que a FPF não vai tomar providências?
W.O + EC São Bernardo
Algumas partidas não aconteceram por causa de estádios vetados, assim os times não conseguiram outro local ou não solicitaram a mudança a tempo.
Rio Branco 0 x 3 EC São Bernardo
Mogi Mirim 0 x 3 EC São Bernardo, vejam que o Cachorrão brigando pela classificação conseguiu 6 pontos e 6 gols de saldo, quase que gratuitamente, poupando dinheiro de viagem e concentração.
Mogi Mirim perto do fim?
O Sapão novamente está na parte baixa da “roda gigante” que é o futebol. Depois de conseguir a 1ªvitória no Campeonato Paulista Série A3 2018, apenas na 15ªRodada, o Mogi ia a busca de um milagre: Vencer todas e torcer por tropeços, contudo, sua casa está interditada, logo os mandos foram na vizinha Itapira, só que dessa vez, “esqueceram” de solicitar a alteração e a triste queda foi confirmada sem jogo!
Um famoso ex-jogador, passou bens do Mogi para seu nome e ainda a cidade critica a atual diretoria, com sua saúde financeira na UTI, o clube deve até bananas no mercado e aliado as ações trabalhistas, são quase 20 milhões em dívidas.
Da Série A1 para a Série B do Paulista e da 2ªDivisão do Campeonato Brasileiro para a Série D, isso significa 5 quedas e talvez um fim na história da agremiação.
Atibaia
Apelidada carinhosamente de Laranja Mecânica, o Atibaia quer ganhar mais um acesso para a Série A2, dessa vez o 2º em 4 anos para a mesma divisão.
Quem pensa que a equipe subiu e não se manteve, está enganado. Quando conseguiu o acesso na Série A3, sequer jogou a competição de cima por causa do Estádio Salvador Russani!
O local precisava aumentar a capacidade de 3 mil a 8 mil torcedores e outras reformas que levariam a obra para 6 milhões de reais.
Ventos e tempestades já derrubaram o muro do estádio várias vezes, logo, o Falcão deixou de ser sede da Copa São Paulo Juniores e sua casa segue interditada.
Quando um clube consegue a subida, precisa continuar no mesmo lugar onde manda seus jogos. Complicado de entender, mas vamos lá:
O Atibaia tem jogado em Indaiatuba, no Ítalo Limongi. Portanto, quando subiu jogando no próprio município não poderia continuar lá sem “refazer seu estádio”, agora se ganharem o direito de jogar a Série A2, podem voltar para a casa reformulada imediatamente ou continuar em Indaiatuba, desde que apresente o projeto e início das adequações exigidas na prática, terminando a obra em no máximo 2 anos!
Pelo jeito, o Paulista da Série A3 ainda vai ter muito folclore por aí…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *