Por que? Barcelona diferenciou elenco feminino e masculino!

Nova Zelândia e o poder do futebol feminino!
03/08/2018
Paulista na Base – Campeonatos estão “embolados”
04/08/2018

O Barcelona teve uma atitude no mínimo “chata”. Uma turnê conjunta entre as equipes masculina e feminina para os Estados Unidos mostrou uma grande diferença de tratamento.

A situação gerou até algumas frases no próprio twitter do clube dedicado ao futebol das mulheres: “Uma foto entre capitães na Classe Executiva, antes dos homens assumirem seus postos ali e as mulheres sentarem sentarem na classe econômica” e “Sim. O time masculino era formado em sua maioria por jogadores do Barcelona B, mas foram as damas que viajaram na classe econômica”.

Obviamente que o Barcelona utilizou vários argumentos, um pior do que o outro. Alegando que dividiram campos de treinamento e destaque em Portland para dizer do tratamento igual, a outra justificativa foi que as mulheres tiveram seu torneio confirmado depois, logo, foi difícil e corrido ajustar tudo para o mesmo voo. A classe executiva já estava esgotada!

O que fazer?
Em bons tempos, a própria seleção da Alemanha viajou de classe econômica para a Rússia, a “regra de etiqueta” poderia ser aplicada: O Barcelona masculino poderia convidar as atletas para sentarem em seus lugares. É a famosa cortesia, ensinada em casa.

Direção
Sabendo que existiriam dois deslocamentos (Ida e Volta), a atitude mínima era combinar que existiria um rodízio entre as categorias para promover igualdade.

Diferença
Sabemos que ainda há uma grande diferença econômica no futebol, contudo, pequenos gestos podem promover e auxiliar essa melhora. Recentemente, as garotas da Nova Zelândia tiveram uma atitude fantástica, garantindo mudanças e apoio em seu próprio país.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *