Cofres Vazios? Quanto cada time deixará de ganhar sem a CEF!

Os confrontos da Copinha 2019 – Superação marca alguns classificados!
10/01/2019
Segunda Fase da Copa SP 2019 – Veja data, hora e locais!
10/01/2019


Resumo: Os contratos das equipes com a CEF chegaram ao fim, agora, sem poder renová-los, as agremiações precisarão correr atrás do prejuízo.

Conforme vários meios de comunicação adiantaram, os dias do patrocínio da CEF com os esportes estavam próximos do fim.

Algumas modalidades com o contrato um pouco maior, ainda serão beneficiadas com o montante financeiro: Ginástica – 20 milhões (valor previsto para 2019 será de 5 mi), Comitê Paralímpico – 95 milhões (previsão para 2019 é de 20 milhões) e Atletismo – 60 milhões (serão 14,5 milhões em 2019). Todos os citados terão vínculo até 2020.
A Caixa Econômica Federal (CEF) é patrocinadora da Liga de Basquete, também até 2020.

Futebol
Competições futebolísticas também receberam patrocínio estatal, totalizando 10,9 milhões de reais. Entre os torneios: Copa Verde, Copa do Nordeste, Série B e C do Campeonato Brasileiro, Estaduais (Sergipe, Paraíba, Rio Grande do Norte, Mato Grosso do Sul, Rondônia, Piauí) e Copa Espírito Santo.

Clubes
Nem todos os clubes são preparados com uma “carta na manga”, caso percam patrocinadores, principalmente, se é o investidor denominado Master, ou seja, aquele principal que investe a maior cifra.

Até mesmo pela quantia, é difícil encontrar nos tempos atuais de mercado, alguma marca que tenha tal “pique financeiro”.

Alguns dirão que os times “perderam”, outros usarão o termo “deixaram de ganhar”, já que não é propriamente um déficit, contudo, os contratos eram renovados por temporada, porque a CEF não investia diretamente nos clubes da Série C, logo, rebaixados perdiam o patrocínio. Ainda, os valores tinham cota de prêmio por rendimento e diferença substancial entre Séries A e B, dessa forma apenas Botafogo (até Fevereiro) e Sport (até Maio), usarão o material.

Ao todo, a estimativa da equipe do presidente Jair Bolsonaro, em publicação no Twitter, diz que foram investidos 2,5 bilhões de reais em publicidade e patrocínio no último ano.

Valores Antigos (2018) – Segundo o Globo Esporte
Flamengo – 25 milhões
Cruzeiro – 10 milhões + 800 mil reais por título
Atlético-MG, Botafogo e Santos – 10 milhões
Athletico – 6 milhões + 800 mil reais por título
Bahia e Vitória – 6 Milhões
Ceará e América-MG – 4 Milhões
Paraná Clube – 3,5 milhões
Coritiba – 3 Milhões
Sport – 2,8 Milhões
Fortaleza – 2,4 Milhões + 800 mil reais por título
Atlético-GO, Goiás, Vila Nova, Avaí, Ponte Preta – 2,4 Milhões
Sampaio Corrêa – 2 milhões + 400 mil por título
Paysandu – 2 milhões + 300 mil por título
CRB, CSA, Criciúma, Londrina – 1,5 milhão

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *