Libertadores “Raiz” – A temporada é nova, a organização não!

Jogador danifica vestiário em turno que termina com título do Fast!
12/03/2019
Eurico Miranda – “Casaca, Casaca, Casaca…A Turma é boa, é mesmo da Fuzarca, Vasco, Vasco, Vasco!”
14/03/2019

Resumo: Ainda há quem tem a ousadia de comparar a Libertadores “Raiz” com a Champions League. Separamos alguns motivos da edição atual para mostrar que a distância ainda é enorme.

Ao contrário do que alguns podem imaginar ao ler o resumo, não iremos “bater na tecla financeira” ou fazer um comparativo interminável entre nível técnico dos clubes, mas sim críticas diante de fatos ocorridos nessa edição.

Claro que a organização do torneio cabe a Conmebol, mas quem realmente faz o torneio são os clubes participantes, logo precisa existir alguma cooperação entre a a entidade e as agremiações.

Relembre alguns casos curiosos:

Torcedor Craque
A Libertadores nem tinha começado para o Emelec do Equador, que está no grupo do Cruzeiro, mas na sua fase preparatória, agendou amistoso de ida e volta diante Sporting Cristal (Peru), contudo a partida teve uma polêmica aos 43′ do 2ºTempo: Vencendo por 3 x 0, os equatorianos colocaram um torcedor visivelmente fora de forma, com uma câmera no peito para entrar como jogador!

Esse “quase atleta” jogaria alguns minutos para uma ação de marketing, mas os peruanos em represália, cancelaram o outro encontro:

Traves Tortas?
Os mais críticos dirão que o tópico anterior apenas envolvia um participante, contudo a Libertadores “Raiz”, foi bem caracterizada a seguir:
O Atlético-MG tirou o Danúbio, após 2 x 2 no Uruguai e 3 x 2, em casa, contudo a AUF (Associação Uruguaia de Futebol), foi notificada que o estádio Luis Frazini, tinha traves “fora de esquadro”:
Segundo a avaliação feita antes da partida do Atlético, a trave norte tem 7,26m de longitude na base, 7,29m na parte média e 7,32m na superior. A sul, por sua vez, tinha 7,36m de longitude na base, 7,34 na parte média e 7,32m na superior. O documento foi divulgado pelo programa uruguaio Tirando Paredes, da Rádio 1010 AM. Nele, a Conmebol – por meio do diretor de competição de clubes Frederico Nantes – frisa que as regras do jogo determinam que as medidas oficiais são 7,32m de longitude e 2,44m de altura.

Quem são os atletas?
Pois é, o esquecimento do prazo, gerou multa de 15 mil dólares ou 56 mil reais por atraso na lista de inscrição. São Paulo e Atlético-MG (Libertadores), Bahia, Chapecoense, Fluminense, Corinthians, Santos e Botafogo (Sul-Americana).

Na época, a entidade descartou penas esportivas como W.O, por exemplo. Deu Libertadores “Raiz”

“Pelo em ovo”
O Atlético-MG tomou outra punição, dessa vez de 5 mil dólares ou 18,7 mil reais, por não respeitar as normas da camisa impostas pela Conmebol, sendo classificado ainda como reincidente.

O problema estava no posicionamento dos patchs (“brasão”) da própria competição na camisa. Tudo por causa de alguns centímetros.

Segundo a regra da entidade (Artigo 64, parágrafos 2º e 3º) o padrão é: “inevitavelmente na manga direita, deixando um espaço livre para publicidade (centralizado) de 7 cm x 7 cm na mesma manga” e “inevitavelmente na manga esquerda, deixando um espaço livre de publicidade (centralizado) nesta manga”. Todos os emblemas são fornecidos pela própria Conmebol”.

Como assim?
O Deportivo Lara teria problemas para chegar ao Brasil e enfrentar o Cruzeiro, o argumento era no abastecimento em Manaus, algo que a própria equipe mineira se ofereceu para pagar.

Segundo a ANAC informou a TV Globo, a situação tem outro detalhe no mínimo, curioso: A Turpial, companhia aérea, contratada para trazer a agremiação, não possui autorização para voar no Brasil.

Se o clube que atuar como visitante, não chegar à cidade onde a partida foi realizada em até 24 horas de antecedência, exceto para casos de altitude, ele descumpre a regra.

Inicialmente, o jogo foi adiado! Libertadores “Raiz” pura!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *