As divisões do Brasileirão em Números – Conheça a folha de pagamento pela CLT!

Precisa melhorar? O relatório do Futebol Brasileiro na visão francesa!
28/03/2019
Torreense cria escola para educar pais de futebolistas!
03/04/2019


Resumo: Após uma breve pesquisa pelo UOL Esporte, encontramos as divisões do Brasileirão em Números, ou seja, a folha salarial de cada clube, segundo a CLT, dos três principais escalões.

Segundo o Blog do Mauro Cezar, as divisões do Brasileirão em Números são assim pagas:

Série A
Palmeiras – R$ 8,5 milhões
Cruzeiro – R$ 7,6 milhões
Corinthians – R$ 7,4 milhões
Flamengo – R$ 6,5 milhões
Internacional – R$ 4,7 milhões
Santos – R$ 4,4 milhões
São Paulo – R$ 4,3 milhões
Grêmio – R$ 4,2 milhões
Atlético-MG – R$ 4 milhões
Vasco – R$ 3 milhões
Bahia – R$ 2,8 milhões
Athletico – R$ 2,5 milhões
Botafogo – R$ 2,5 milhões
Fluminense – R$ 2,5 milhões
Goiás – R$ 2,2 milhões
Chapecoense – R$ 1,75 milhão
Fortaleza – R$ 1,5 milhão
Ceará – R$ 980 mil
Avaí – R$ 700 mil
CSA – R$ 300 mil

Série B
Coritiba – R$ 1,1 milhão
Vitória – R$ 900 mil
Ponte Preta – R$ 850 mil
América-MG – R$ 810 mil
Sport – R$ 810 mil
Paraná – R$ 590 mil
Guarani – R$ 520 mil
Botafogo-SP – R$ 380 mil
Figueirense – R$ 360 mil
Criciúma – R$ 340 mil
Atlético-GO – R$ 320 mil
Brasil de Pelotas – R$ 320 mil
Oeste – R$ 270 mil
Vila Nova – R$ 270 mil
CRB – R$ 190 mil
São Bento – R$ 150 mil
Cuiabá – R$ 132 mil
Londrina – R$ 120 mil
Operário – R$ 70 mil

Série C
ABC – R$ 200 mil
Náutico – R$ 180 mil
Santa Cruz – R$ 180 mil
Paysandu – R$ 150 mil
Juventude – R$ 120 mil
Tombense – R$ 110 mil
Remo – R$ 100 mil
São José-RS – R$ 80 mil
Confiança – R$ 50 mil
Volta Redonda – R$ 50 mil
Ypiranga-RS – R$ 50 mil
Treze – R$ 50 mil
Luverdense – R$ 50 mil
Botafogo-PB – R$ 40 mil
Globo-RN – R$ 40 mil
Sampaio Corrêa – R$ 40 mil
Boa Esporte – R$ 40 mil
Ferroviário-CE – R$ 30 mil
Imperatriz-MA – R$ 30 mil
Atlético Acreano – R$ 25 mil

O levantamento das divisões do Brasileirão em Números feito a partir de registros dos contratos na CBF, não incluem direito de imagem, levando em conta que em alguns casos o clube pode pagar, por exemplo, 60 mil reais em carteira e 40 mil emitindo nota, mas isso varia de acordo com cada agremiação.

Um aspecto interessante está por conta da diferença salarial, não só entre as divisões, como entre competidores do mesmo torneio.

O Operário, que jogará a Série B, seria apenas o 9ºcolocado na Terceirona, enquanto o Atlético Acreano possui a menor folha salarial dentre todos os times citados, enfrentará pelo menos 8 dentre 9 adversários com condições salariais duas vezes maior que a sua!

Aliás, o Galo Carijó, na última temporada teve um desempenho brilhante ao atingir a 6ªColocação. A equipe comandada por Álvaro Miguéis “bateu na trave” em 2016, mas subiu em 2017 e no seu primeiro ano de Série C nos moldes atuais, foi muito bem. Sinal de trabalho consistente!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *